Somos todos vendedores

Venda tem a ver com confiança em gênero, número e grau. Confiança em si mesmo, na sua equipe, no seu taco, na sua empresa, no setor de entrega. É como estar no topo de uma montanha, com o vento batendo, fechar os olhos, tomar coragem e saltar

O que vende? A pergunta mais adequada seria: quem vende e como vende?

Seja serviço ou produto, virtual ou físico, depende de quem e como vende. Muitas empresas, pessoas, chefes, setores e departamentos dizem que o comercial ou o vendedor é o responsável pelas vendas. E, por isso ele normalmente tem metas, um salário fixo e um variável, dependendo dos resultados atingidos.

Penso um pouco diferente. Na minha concepção ou todo mundo vende ou nada, nem ninguém, vende. É um trabalho absolutamente coletivo, envolvendo várias etapas e processos imperceptíveis e subliminares ou claros e diretos. A venda começa pela imagem da empresa e credibilidade ou ausência dela no mercado. A pesquisa – informação, consulta de preços e comparação de qualidade e custo benefício – está disponível e acessível a todos os potenciais clientes e compradores. Um produto considerado bem comercializado por uma empresa de baixa credibilidade tem menos chances de venda independente de seu vendedor. E há que se considerar que tudo que é vendido costuma ter um ou inúmeros concorrentes. Então, por que comprar isso de você, da sua equipe ou da sua empresa?

Vende quem acredita no seu produto ou serviço. Você venderia bem algo que você mesmo não acredita ou não compraria para você ou para sua família?

Mesmo quem não vende, precisa vender. Para arrumar um emprego você vende seu perfil, suas competências. Para conseguir uma promoção, você vende seus resultados. Para namorar e casar você vende a sua imagem, as suas qualidades. Para que aprovem seu projeto você descreve e vende as características. Para comprar um produto você negocia. Você e sua imagem se vendem ou não o tempo todo. Você pode amar ou odiar vendas e vendedores, mas querendo ou não você também faz parte disso. Somos todos vendedores.

Venda tem a ver com confiança em gênero, número e grau. Confiança em si mesmo, na sua equipe, no seu taco, na sua empresa, no setor de entrega. É como estar no topo de uma montanha, com o vento batendo, fechar os olhos, tomar coragem e saltar, sabendo que tem um time que preparou seu equipamento de segurança, outro que checou e um último que estará lá embaixo para te segurar caso as etapas anteriores tenham falhado. Vender e ter a certeza que seu time não te deixará vendido. Você compra algo de alguém que não te inspira confiança?

Sem dúvida, o cliente compra de você e se não gosta, volta para você. Mas, esta venda passa pelo atendimento, pela recepção, pelo setor de logística e entrega, pelo marketing, pelo TI. E qualquer falha em uma destas etapas compromete a venda, ou uma segunda venda, os resultados ou a imagem da empresa. Se você compra algo e não é o que esperava, vai comprar novamente?

Os conflitos internos nas empresas são muito comuns. Como se já não fosse o suficiente enfrentar a crise econômica e política, a competitividade no mercado e a concorrência, ainda existem os grandes duelos entre pessoas, equipes e departamentos. Bastante comum entre comercial e marketing, como se um fosse o vilão e o outro o mocinho, ou inimigos, como se fosse possível um ter sucesso sem o outro. Estas guerras internas são destrutivas a todos, derrubam as metas e impactam no cliente. É o famoso perde – perde. Ninguém ganha. Mas, quando quem sai ganhando é o ego, somos todos derrotados.

“As vaidades e os melindres de uma equipe devem ser substituídos por um enorme senso de solidariedade.” (Bernardinho)

Ou todo mundo vende ou nada vende.

Venda tem a ver com respeito. Aperto de mão. Olho no olho. Transparência. Confiança. Credibilidade. Trabalho em equipe. Acreditar. Comunicação. Negociação. Educação. Cordialidade. Vestimenta. Ética. Postura. Linguagem. Etiqueta. Time. Pessoas. Crenças. Sentimentos. Sensações. Ouvir. Motivação. Parceria. Pesquisa. Busca contínua. Persistência. Determinação.

(Fonte: Administradores.com)